Mais de um ano em pandemia. Quais os maiores aprendizados?

As mudanças que pareciam temporárias se tornaram permanentes e as empresas tiveram de se acostumar e aprender com elas.

Em uma entrevista para a UNESCO em 2020, o historiador e escritor israelense, Yuval Noah Harari, afirmou que toda crise é também uma oportunidade. Na ocasião, ele havia sido convidado para falar sobre quais seriam as consequências da pandemia, que havia acabado de chegar a níveis globais, para o cenário internacional. Mais de um ano depois, suas palavras descrevem perfeitamente todas as mudanças e aprendizados vividos pela humanidade nesse período.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae, mais de 10 milhões de PMEs interromperam as atividades e outros 5,3 milhões tiveram que mudar seu funcionamento a partir de março de 2020.

Para as empresas

Não foi nada fácil ter de fechar as portas temporariamente ou adiar muitos planos, ainda mais para os pequenos e médios negócios (PME). Todos tiveram de se reinventar nos processos internos, no atendimento e em alguns casos, até mesmo nos serviços.

As dificuldades fizeram com que muitos empresários saíssem da zona de conforto na busca por soluções que mantivessem a empresa ativa, mesmo quando o público não podia ir até o produto ou serviço. E quais foram elas, de acordo com o Sebrae?

  • Mundo digital - A pesquisa mostrou que 22% das pequenas empresas brasileiras passaram a usar plataformas online para vendas e que os 60% que já faziam uso, começaram a usar ainda mais;
  • Delivery- Entre as empresas que continuaram em atividade durante os períodos mais restritivos, mais de 40% começaram a realizar entregas de pedidos feitos virtualmente;
  • Retirada - O estudo apontou que 5,9% dos pequenos negócios começou a atender por drive thru para que os clientes pudessem retirar os produtos sem entrar no estabelecimento;
  • Trabalho remoto e rodízio - Aproximadamente 22% das PMEs conseguiram colocar a equipe para trabalhar de maneira remota, enquanto mais de 15% optou por adotar um sistema de revezamento com o pessoal.

O que ficou
A chegada da pandemia praticamente virou o mercado de cabeça para baixo, exigindo muita agilidade nas tomadas de decisão e na busca por medidas de contenção. Hoje, passado mais de um ano, muitas dessas medidas continuam a valer e outras tantas se consolidaram como definitivas, já que os hábitos de consumo e de trabalho mudaram.

Já falamos aqui no blog sobre como o home office trouxe uma série de benefícios para as empresas, mas não são todas que pretendem adotá-lo definitivamente. Outras medidas, como o delivery e o atendimento virtual, têm maior probabilidade de se tornarem definitivas, já que com a adoção delas, as PMEs conseguiram reduzir a queda no faturamento, também de acordo com o Sebrae

As PMEs não estão sozinhas nessa
Mesmo com a adoção de novas medidas, tecnologias e formas de trabalhar, a situação financeira dos pequenos negócios sofreu um grande impacto com a pandemia. Nesse momento, os parceiros de negócio se tornaram ainda mais importantes. Nós da Vegas Card, procuramos oferecer muito mais do que os benefícios corporativos para os nossos clientes, afinal, nossa missão é atender as demandas das empresas para que elas atendam as demandas das pessoas

Alguns exemplos de soluções que fornecemos para ajudar nossos parceiros:

  • O app MundoRH - Meu Holerite - conheça clicando aqui;
  • Eventos para discussão, aprimoramento e troca de experiências, como o Webinar #SomosTodosHumanos - clique aqui e confira;
  • O programa Vai PME - saiba mais aqui.

Sobre a Vegas Card
Consolidada como a principal organização do setor no interior do estado de São Paulo, a Vegas Card tem o melhor atendimento do Brasil, é especialista em benefícios e controle de gestão corporativa, oferece cartões-benefício que são aceitos nos principais mercados, possui ampla rede nacional e, vale lembrar, é amiga da sua empresa.
Vegas Card | #SomosTodosHumanos

Comentários(0)